Imprimir

Missão e Objectivos

Missão e Objectivos

Bos_W200.jpgEntre as conversas e as palavras que se vão soltando das ideias e se instalam no papel, percebemos que uma das vertentes da nossa função como educadores deve contemplar a noção de que, ao contar de uma história, as palavras também se escrevem com o coração e lêem-se com a boca toda. Nos nossos dias, são inquestionáveis e tornam-se vitais as interdependências entre os mecanismos de desenvolvimento da saúde, da higiene, da literacia, uns em sequência dos outros.

O impacto da cárie dentária no dia‐a-dia da população é subtil mas penetrante, influenciando a alimentação, o sono, o estudo e os papéis sociais. A sua prevalência e o sinal recorrente com que se manifesta constituem problemas sérios de saúde da população infantil e juvenil, sendo mesmo considerada uma epidemia silenciosa.     

A Direção-Geral da Saúde, o Plano Nacional de Leitura e a Rede de Bibliotecas Escolares celebraram, em Julho de 2011, um protocolo que visa desenvolver ações de promoção da leitura, do saber e da saúde, no enfoque do Programa Nacional de Promoção da Saúde Oral, Plano B.   

Criámos, em conjunto com uma série de parceiros privados, materiais e atividades de leitura e da aprendizagem com que queremos contribuir para a alteração dos comportamentos ligados à saúde oral. A integração curricular, já testada com sucesso em outros países e contextos, [múltiplos estudos demonstram que os alunos aprendem melhor quando a aprendizagem está interligada] vai permitir aos alunos abordar as diversas áreas temáticas de uma forma mais rica, competente e eficaz: unidades ou projetos baseados em saúde oral podem fornecer contextos intencionais para aprender e praticar a arte da linguagem, da escrita, capacidades matemáticas e criativas. O conjunto de materiais que compõe este kit foi concebido a pensar nos professores que promovem processos de aprendizagem que têm por base a criatividade, o desenvolvimento de conhecimento ou competências, bem como a incorporação de novas habilidades, capacidades e destrezas dos alunos para os ajudarem, de forma eficaz, a explorar o mundo da saúde oral.

Criámos então um conjunto de materiais, o Kit SOBE, pensado nesta abordagem da temática da Saúde Oral de uma forma flexível, integrada, dando autonomia criativa às escolas, às bibliotecas e aos seus responsáveis e que irá ser distribuído a todas as Bibliotecas Escolares.

Os conceitos de Saúde Oral podem ser reforçados de diversas formas, nas diferentes áreas dos currículos escolares. A educação para a saúde é mais eficaz quando é integrada nas atividades normais da sala de aula em vez de ser apresentada fragmentada ou mencionada apenas na presença de profissionais da saúde oral.

A marca de água do projeto SOBE é fazer com que a integração da temática da saúde oral nos currículos escolares se torne inevitável.  Assim, a intenção do SOBE é permitir que os professores usem o tempo de forma mais eficiente, aproveitando-se destas sobreposições entre as áreas, evitando fragmentar o dia com matérias separadas e aumentando as ofertas de aprendizagem.

As escolas devem funcionar como canais importantes para as comunidades. A escola pode e deve também direcionar as atividades de promoção da saúde oral para as famílias e para a comunidade. Os alunos são elementos catalisadores das mensagens de promoção da saúde para os membros da família. E as escolas podem assumir a liderança na criação dessas mensagens para a visualização de saúde oral como parte integrante do processo de crescimento e aprendizagem dos estudantes. 

Este projeto vai envolver as bibliotecas escolares e, aproximadamente, 1 milhão de crianças. Aumentar o número de indivíduos informados e capazes de interagir de forma dinâmica numa sociedade é, de facto, uma responsabilidade institucional que vale a pena assumir.

 

SOBE/PNPSO/PlanoB